quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Sinceramente, o tempo curou as feridas que abristes em mim, me fez perceber e reconhecer os erros que cometi, as minhas falhas, a minha desumanidade com a sua pessoa, o meu desrespeito com o seus sentimentos, e, o mais claro e doloroso, o amor que, ainda, reside dentro de mim. O tempo tem mesmo jeito para tudo, mas, dele, eu espero a cura, e o amor não tem cura, afinal, o mesmo não se trata de uma doença ou de um machucado, trata-se do sentimento que une todas as coisas, o bem ao mal, o bom ao ruim, os defeitos ás qualidades, "EU A VOCÊ". É! O sentimento que carrego, indiretamente, me liga a você, eu continuo te amando,e vou continuar a te amar mesmo que não ouça a tua voz, mesmo que eu suma por um tempo, mesmo que não tenha notícias sobre você, mesmo que vocÊ ame outra, mesmo que eu goste de outro alguém, mesmo que eu não esteja a tocar as tuas mãos. Basta-me amar. - Tocarei seu nome pra poder falar de amor... Maria de Fátima Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário