quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

É estranho te sentir tão distante, não saber, ao menos, se tudo está indo bem, se a sua vida está bem, se, realmente, tu estás bem. E quanto tempo faz, né? Quanto tempo faz que eu não tenho noticias suas? Muito. Muito tempo. Quem diria que, um dia, nem notícias...? Tento e te decifro em fotos, mas é duvidoso. Que a felicidade que nelas a vejo, vá além das aparencias, que seja real. (Maria de Fátim)

Nenhum comentário:

Postar um comentário