quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Discorrendo sobre...

E lá se passa ela... Discreta e em uma rapidez tremenda, a ponto de quase não ser perceptível nem por minha própria pessoa, não por não vê-la, mas pela intensidade da forma exuberante em que a faço ser vivida e, assim, sentida, que não me permite percebe-la a olho nu, mas visualiza-la pelo meu umbrático pensamento. De maneira que muitos não investem, alegando, justamente, o tempo, que, de acordo com a maioria, deve ser aproveitado somente por coisas, pra mim banais, mas pra eles, nem mesmo trocáveis pela oportunidade de um suspiro após o último, faço dela um mar de extensão desconhecida, composto pelo o intelecto dos livros, pela dimensão dos sonhos, pela doce e, as vezes, agressiva expressão da musica, pelo amor composto por Roberto e pelas loucuras das frases inteligentes ditas por Cazuza. Exibo-me para a bela e para o existente não abstrato, fazendo da visualidade das minhas próprias virtudes, dos meus princípios, da minha personalidade, da satisfação das minhas vontades e da invisibilidade em que torno o jugamento das más línguas, o prazer da minha alma que transborda, pela exterioridade do meu corpo, gigantescos rios de felicidade, causada pela minha forma e pelo meu jeito de viver aquilo que, depressa passa, sem permitir, ao menos, ser vista, somente sentida e, próxima ao fim, notada. Falo da vida. (Maria de Fátima Gomes)
Temos que aprender a viver apenas com a nossa alma, pois até o nosso próprio corpo um dia morre, deixa de ser nosso. A gente sofre por medo de perder, mas não existe perda, porque tudo que está ao nosso redor, é duvidoso, ninguém é de ninguém. A questão é o apego. Desapegue-se e sofra menos. (Maria de Fátima)
A ideia de paraíso é apenas um paliativo. Passa, mas não cura. (Maria de Fátima)
A vida é muito mais que uma fantasia, que uma brincadeira, que uma ilusão, que uma prisão, velho. Muito mais que qualquer coisa. Ela dura tão pouco pra a gente tá se prendendo a coisas banais. Eu me arrisco sem medo de sofrer, porque tudo na vida, do mesmo jeito que tem 50% de chances de dá errado, tem 50% de chances para dá certo. (MARIA DE FÁTIMA)
Magoa e rancor não ajudam em nada, são apenas barreiras que nos distanciam da tranquilidade e, consequentemente, da felicidade. (Maria de F.)
É estranho te sentir tão distante, não saber, ao menos, se tudo está indo bem, se a sua vida está bem, se, realmente, tu estás bem. E quanto tempo faz, né? Quanto tempo faz que eu não tenho noticias suas? Muito. Muito tempo. Quem diria que, um dia, nem notícias...? Tento e te decifro em fotos, mas é duvidoso. Que a felicidade que nelas a vejo, vá além das aparencias, que seja real. (Maria de Fátim)
Chega um momento em que a vida exige força para que possamos dar um basta aos nossos vícios. (Maria de Fátima)
Ninguém deixa de viver ou vive por você, entendeu? Então, pensar em si mesmo, ser sincero com si mesmo é o essencial. VIVA POR VOCÊ e pra você. (Maria de Fátima)
Aprenda a se doar, se doar ao próprio bem estar. (Maria de F.)
Eu sei que você gosta de mim, eu também gosto bastante de você, mas a gente precisa aprender muitas coisas. Um relacionamento a dois não acontece apenas por haver sentimento entre ambas as partes, para conviver e viver um com o outro e um para o outro, além de beijos, abraços e carinho, é necessário haver maturidade, fidelidade, companheirismo. Temos que aprender a suportar e a lidar, dia a dia, com a confusão entre os defeitos e as qualidades um do outro, confusão essa criada devido a convivência diária, defeitos criam qualidades, qualidades criam defeitos. Por mais que tenhamos uma boa porcentagem de maturidade e de bons sentimentos, não é suficiente para que a gente possa manter um relacionamento de seriedade elevada. Somos duas pessoas que precisam conviver com outras pessoas para aprender a lidar e a viver ao lado de apenas uma outra pessoa por toda a vida. Depois, quem sabe.. (Maria de Fátima)
Para APRENDER o certo, é preciso VIVER o errado. (Maria de Fátima)
O mais valioso bem chama-se "FELICIDADE (Maria de Fátima)
O amor próprio é um sentimento essencial na caminhada com destino ao sucesso. (Maria de Fátima)
Supere os momentos de tristezas com a certeza de que, sempre virão momentos de alegrias. No vai e vem da vida, a gente vai aprendendo que tudo tem seu lado bom e seu lado ruim, que, a mesma, segue nesta frequência de momentos : RUINS, BONS, RUINS, BONS, RUINS, BONS... É! A gente tem que aprender a entrar no ritmo e saber levar essa dança, a dança da vida. A vida é uma dança, onde o seu BEM ESTAR é o seu par, aprenda a conduzi-lo. (Maria de Fátima)
Desordem é o meu sobrenome. Vivo o irreal, encontro o bem no ilegal, pois, nem sempre, o que não é permitido, idolatra o que é mal. (Maria de Fátima)
Na vida, não existe perda de tempo, tudo tem um motivo, nada é por acaso, mas faça valer á pena, deixe sua marca, pois a vida passa na velocidade da luz, e, dela, restam apenas lembranças. Intensifique cada momento. (Maria de F.)
Planejar pra quê? A gente nunca sabe o que vai acontecer no próximo segundo. M.F.
Do que adianta conhecer tantos lugares fabulosos, se não conhece o mundo que existe dentro de si mesmo? Faça um passeio por dentro do teu Ser. Estude-se! Conheça-te Maria de Fátima
Sinceramente, o tempo curou as feridas que abristes em mim, me fez perceber e reconhecer os erros que cometi, as minhas falhas, a minha desumanidade com a sua pessoa, o meu desrespeito com o seus sentimentos, e, o mais claro e doloroso, o amor que, ainda, reside dentro de mim. O tempo tem mesmo jeito para tudo, mas, dele, eu espero a cura, e o amor não tem cura, afinal, o mesmo não se trata de uma doença ou de um machucado, trata-se do sentimento que une todas as coisas, o bem ao mal, o bom ao ruim, os defeitos ás qualidades, "EU A VOCÊ". É! O sentimento que carrego, indiretamente, me liga a você, eu continuo te amando,e vou continuar a te amar mesmo que não ouça a tua voz, mesmo que eu suma por um tempo, mesmo que não tenha notícias sobre você, mesmo que vocÊ ame outra, mesmo que eu goste de outro alguém, mesmo que eu não esteja a tocar as tuas mãos. Basta-me amar. - Tocarei seu nome pra poder falar de amor... Maria de Fátima Gomes
Os meus sentimentos se transformam em palavras, onde, velozmente, trasladam-se em canções soadas na voz doce e suave da moça do quadro desenhado em art nouveau. (Maria de Fátima)
E se você soubesse que faz parte da rotina dos meus pensamentos e que, ao menos uma vez no dia, eu toco o teu nome... E se você soubesse que está marcada em cada poesia que escrevo e que meus sentimentos por você são traduzidos nas mais belas palavras, nas mais intensas sensações e emoções.... E se você soubesse que o teu sorriso estonteante continua a levar-me para além do céu azul... Mesmo que você soubesse, jamais saberia. Apenas eu posso sentir. Eu sinto. (Maria de Fátima)