sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Exiguidade


Há momentos em que você quer falar, mas as palavras não conseguem sair, travam. Aquela ansiedade apertando o coração, por um motivo que para você ainda é desconhecido.
É como um beco sem saída, um problema sem solução. É como olhar para o céu e não achar o seu limite, nenhuma explicação, nenhuma saída. Nem as musicas trazem aquela calmaria, e você não entende, não sabe o porque, apenas sente uma dorzinha lá dentro do coração, rasgando a alma... Cai uma lagrima...Te torturando...
Você descobre que é o vazio, e que quer a calma, a calma que apenas aquela pessoa consegue te passar. Mas ela não está aqui, nem você lá, e não vai estar, não agora. Você não consegue notar a presença de outras milhares pessoas que te rodeiam, apenas a falta de uma.
Faltam palavras, nenhuma frase tem valor, ela não vai ouvir, mesmo que você grite.
Talvez seja a tradução da saudade, em uma língua que poucos conhecem.
Na ausência de quem se ama, tudo é exíguo.
(Maria de Fátima Gomes)
OBS: A imagem postada, não é minha, copiei de algum site online. Bjos

Nenhum comentário:

Postar um comentário